sábado, 7 de maio de 2011

COM DÓ DA FORMIGUINHA


Esse vídeo é uma Graça!

Não sei se você se identificou, se o vídeo te fez lembrar o comportamento de alguém, ou se somente te fez rir, mas eu percebi uma coisa:

Existem detalhes na vida com os quais não nos importamos, coisas que não ligamos, talvez até mesmo em relação a pessoas, as quais não estamos nem aí. Mas de fato, em algum lugar, alguém se importará com o objeto do nosso desprezo!

Na atualidade temos a tendência de vivermos nossas vidas de uma forma isolada do outro, inertes ao próximo, anestesiados em relação a qualquer problema ou necessidade que não seja a nossa.

Mas, sabe onde acho Graça nesse vídeo?

No fato de saber que MEU DEUS TAMBÉM CHORA PELA FORMIGUINHA!
  • Sirvo a um Deus que, como afirma João, "sem Ele nada do que foi feito se fez" (Jo 1.3);
  • Um Deus que "sustenta todas as coisas pela palavra do seu poder" (Hb 1.3);
  • Um Deus que contabiliza os fios de cabelo que tenho (Lc 12.7)
Isto que digo não é novidade, mas é bem diferente da concepção sobre a personalidade de Deus que vemos se alastrar hoje dentro do cenário evangélico.

O ser que, geralmente e infelizmente, tem sido apresentado como Deus ao povo está mais para a figura do outro irmão do vídeo acima, ou seja, uma figura que assiste a tudo de uma maneira isolada, inerte e como se estivesse anestesiado. Um ser que, quando sondado sobre seus atos, apenas responde com um vazio "eu mati".

Quanto a mim, prefiro servir a um Deus que responde à dor com um abraço, que quando teria "motivos para atacar" escolhe exercer o amor, prefiro um Deus que "prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores" (Rm 5.8).

A minha oração:
  • Que abandonemos nosso egoísmo e individualidade, que possamos morrer pra nós mesmos;
  • Que sejamos indivíduos tão sensíveis a realidade do próximo, quanto nosso Pai celestial ;
  • Que nos tornemos definitivamente como crianças, a fim de não tentarmos por nossos próprios meios alcançar a Graça.

Uma música pra este momento poderia ser:


Prossigamos no Caminho,
Marcelo Macedo.