quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

O MATERIALISMO TORNA A RAZÃO IMPOSSÍVEL

Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. 2 Timóteo 3.7

Quando falamos de fé não podemos considerar apenas as religiões, mas devemos considerar a ciência também. Muitos dos que pregam uma postura cética ou até mesmo ateísta, que se apegam à filosofia materialista, partem de um salto de fé dentro de suas mentes para explanarem a sua visão de mundo. Se enganam quando dizem não existir fé, quando na verdade a utilizam o tempo todo.
No livro "Não Tenho Fé Suficiente para ser Ateu", de Norman Geisler e Frank Turek, lemos o seguinte trecho:

"Quando você chega à raiz do problema, descobre que a ciência ruim dos darwinistas resulta da filosofia falsa do naturalismo e do materialismo que está no fundamento de sua visão de mundo. Por que o materialismo é falso? Vejamos cinco razões pelas quais o materialismo não é plausível.
Em primeiro lugar, como já destacamos, existe uma mensagem residente na vida, tecnicamente chamda de complexidade específica, que não pode ser explicada materialmente. Essa mensagem não pode ser explicada por leis naturais não inteligentes, do mesmo modo que a mensagem deste livro não pode ser explicada por leis não inteligentes de tinta e papel.
Em segundo lugar, pensamentos e teorias humanos não são compostos apenas de coisas materiais. Os elementos químicos certamente estão envolvidos no processo do pensamento humano, mas eles não podem explicar todos os pensamentos humanos. A teoria do materialismo não é feita de moléculas. Do mesmo modo, os pensamentos de uma pessoa, de amor ou de ódio, não são elementos químicos. Quanto pesa o amor? Qual é a composição química do ódio? Essas são perguntas absurdas porque os pensamentos, as convicções e as emoções não são completamente baseadas no material. Uma vez que elas não são completamente baseadas no material, o materialismo é falso.
Em terceiro lugar, se a vida não fosse nada além de coisas materiais, então seríamos capazes de pegar todos os materiais da vida (que são os mesmos materiais encontrados no lixo) e criar um ser vivo. Não podemos fazer isso. Certamente exsite na vida alguma coisa além do material. Que materialista pode explicar por que um corpo está vivo e o outro está morto? Ambos contêm os mesmos elementos químicos. Por que um corpo está vivo num minuto e morre no minuto seguinte? Que combinação de materiais pode ser responsável pela consciência? Até mesmo Atkins, em seu debate com Craig, admitiu que explicar a consciência é um grande problema para os ateus.
Em quarto lugar, se o materialismo fosse verdadeiro, então todas as pessoas, em toda a história da humanidade, que já tiveram algum tipo de experiência espiritual foram completamente mal interpretadas. Embora isso seja possível, em vista do grande número de experiências espirituais, não parece provável. É difícil acreditar que todo grande líder e pensador espiritual da história da humanidade (incluindo algumas das mentes mais racionais, científicas e críticas que já existiram) estava completamente errado sobre sua experiência espiritual. Isso inclui Abraão, Moisés, Isaías, Kepler, Newton, Pascal e o próprio Jesus Cristo. Se apenas uma experiência espiritual em toda a história do mundo for verdadeira, então o materialismo é falso.
Por último, se o matarialismo é verdadeiro, então a própria razão é impossível. Se os processos mentais nada mais são do que reações químicas no cérebro, então não há razão para acreditar que qualquer coisa seja verdadeira (incluindo a teoria do materialismo). Os elementos químicos não podem avaliar se uma teoria é falsa ou não. Os elementos químicos não raciocinam, apenas reagem.
Isso é extremamente irônico, porque os darwinistas — que se colocam como defensores da verdade e da razão — tornaram a verdade e a razão coisas impossíveis por meio de sua teoria do materialismo. Assim, até mesmo quando os darwinistas estão certos sobre alguma coisa, sua visão de mundo não nos dá nenhuma razão para acreditar neles — a própria razão é impossível em um mundo governado pelos elementos químicos e pelas forças físicas.
Não apenas a razão é impossível num mundo darwinista, mas a afirmação darwinista de que deveríamos confiar apenas na razão não pode ser justificada. Por que não? Porque a razão exige fé. Jay Budziszewski assevera: "O mote 'apenas arazão!' é completamente sem sentido. A própria razão pressupõe fé. Por quê? Porque uma defesa da razão pela razão é circular e, portanto, sem valor. Nossa única garantia de que a razão humana funciona é Deus que a fez".
Vamos apresentar o ponto levantado por Budziszewski por meio da consideração da fonte da razão. Nossa capacidade de raciocinar pode vir apenas de um de dois lugares possíveis: ou a nossa capacidade de raciocinar surgiu com base em uma inteligência preexistente ou surgiu baseando-se em uma matéria inanimada. Os ateus/darwinistas/materialistas crêem, pela fé, que nossa mente surgiu de matéria inanimada e sem nenhuma intervenção inteligente. Dizemos que isso é pela fé porque tal afirmação contradiz toda observação científica, a qual demonstra que o efeito não pode ser maior do que sua causa. Você não pode dar aquilo que não recebeu, mas os materialistas acreditam que matéria morta e não inteligente produziu vida inteligente. É como acreditar que a Biblioteca do Congresso norte-americano resultou de uma explosão numa gráfica!
Faz muito mais sentido acreditar que a mente humana é feita à imagem de uma Grande Mente — Deus. Em outras palavras, nossa mente pode aprender a verdade e pode raciocinar sobre a realidade porque ela foi criada pelo Arquiteto da verdade, da realidade e da própria razão. O materialismo não pode explicar a razão, assim como não pode explicar a vida. O materialismo simplesmente não é racional.
Portanto, não temos fé suficiente para sermos materialistas!".
Cientistas do mundo inteiro (não todos, obviamente) acabam norteando a sua ciência a partir de suas visões filosóficas materialistas. Desconsideram a possibilidade de uma inteligência superior responsável pela criação de todas as coisas por conta de sua fé no materialismo e na razão pura e simples.
No fim, nós vemos que aqueles que nos consideram "religiosos de mentes fechadas" também se entregam ao fundamentalismo de sua fé.