domingo, 22 de janeiro de 2012

DESAFIO À MATURIDADE CRISTÃ


"E demorando-nos ali por muitos dias, chegou da Judéia um profeta, por nome Ágabo; e, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo e, ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus, em Jerusalém, o varão de quem é esta cinta e o entregarão nas mãos dos gentios.
E, ouvindo nós isto, rogamos-lhe, tanto nós como os que eram daquele lugar, que não subisse a Jerusalém. Mas Paulo respondeu: Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus." (Atos 21.10-13)

Enquanto se ouve tanto falar a respeito da prosperidade material, pregada em tantas igrejas da atualidade, fico me perguntando: que tipo de crentes têm sido gerados nessas igrejas? Será que esses homens e mulheres, que se dizem cristãos, estão dispostos a morrer pelo nome de Jesus, assim como Paulo fala em Atos 21.13?
Reconheço que esse é um pensamento que sempre esteve em minha mente, não apenas pensando no âmbito geral da cristandade, mas pensando no mais íntimo do meu ser. Será que eu estou disposto a morrer por Cristo, ou para Cristo?
Ser cristão na atualidade é sinônimo de moda, mas quantos crentes hoje em dia estão realmente dispostos a viverem o evangelho, a sofrerem e pagarem o preço, a fim de que a Palavra de salvação seja pregada? Quando consideramos a palavra morte podemos levar em conta desde o ato de morrer literalmente, até o ato de fazer-se morto para o mundo, onde sacrifico a cada dia o meu eu, para que Cristo viva em mim, e encontre lugar em meu ser para realizar através de mim a Sua obra maravilhosa neste mundo, enquanto eu estiver aqui.
Viver o evangelho não é apenas amar o próximo, fazer boas obras, ser assíduo à igreja ou dar o dízimo, pelo contrário, todas essas coisas são parte de uma vida cristã, mas nenhuma delas representa o "viver" cristão. Viver o cristianismo é viver a Palavra de Deus, desde o momento que se levanta pela manhã, até o momento que se deita à noite. É sofrer pela Palavra, é pregar o nome de Jesus, é seguir o Senhor em todos os passos que se dê. O evangelho não é apenas um estilo de vida agregado ao que você já vive, mas uma nova vida, que sobrepuja a sua forma de vida atual, mas não de forma violenta e inconveniente, pelo contrário, de forma branda e oportuna. Ele não é para ser vivido em determinadas ocasiões apenas, mas para ser vivido a cada segundo de vida.
O cristianismo implica negação, negar os nossos valores, nossas idéias, nossos planos, assim como está em Lucas 9.23: "E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.". Viver o cristianismo é um desafio diário, onde o homem conflita com a sua natureza pecaminosa, a fim de viver as maravilhas do Reino de Deus (Mateus 6.33).
Esse é um desafio à maturidade cristã, é um desafio que devemos propôr em nosso coração a cada dia, pois os dias de perseguição virão mais intensamente. Já vivemos a perseguição de forma velada dentro de nosso país, mas existem lugares onde cristãos são mortos todos os dias por causa do nome de Jesus, diga-se de passagem que no ano de 2008 houve mais mártires cristãos do que em qualquer outra época do cristianismo. Pessoas estão entregando suas vidas pela causa de Jesus. O que é isso? Loucura?! Pode ser, para os homens que estão distantes de Deus, mas para aqueles que amam o Senhor, esse é o maior ato de entrega total a Deus, e amor pelas almas perdidas.
Você está pronto a morrer pelo nome de Jesus? Você conhece Jesus tão bem assim, a ponto de morrer por Ele?!
Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas [...] E sereis até conduzidos à presença dos governadores, e dos reis, por causa de mim, para lhes servir de testemunho a eles, e aos gentios [...] Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer. Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós. E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão. E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. (Mateus 10.16-22)