domingo, 20 de dezembro de 2009

COMO PODEM NEGAR A CRUZ?

"Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos." (João 15.13)
Hoje eu assisti o filme Paixão de Cristo, mais uma vez. Eu estava passando os canais e vi que o filme já estava passando há algum tempo, mas mesmo assim resolvi deixar e assistir até o final. Vendo aquelas cenas fortes que o filme traz, das últimas 12 horas de Jesus, fui tomado por uma forte emoção, pois pude vislumbrar uma pequena porção do que fizeram com o Senhor até a sua crucificação. Claro que algumas horas de filme não conseguem mostrar tudo o que aconteceu naquele dia, tenho certeza de que o sofrimento de Jesus foi muito maior do que o mostrado através desse filme, mas por ali já podemos ter uma leve noção do que realmente aconteceu com o nosso Salvador. E pensei: "tudo isso foi por mim!". Tudo isso foi mim e por você meu irmão!
Foi pensando nisso, que me veio à mente o título para esta postagem, que na verdade é uma pergunta, para que você leitor, reflita a respeito dela. "Como podem negar a cruz?"
Nunca houve, nem nunca haverá maior prova do amor de Deus para com a humanidade além da cruz de Jesus. Foi ali que o Senhor mostrou que se entregaria pelos Seus amigos, que levaria os pecados da humanidade, fazendo uma nova aliança entre o homem e o Pai. Sendo assim, como podem conceber "Cristos" sem cruz? Como podem conceber um Jesus sem a cruz e sem a ressurreição? É impossível pensar em Jesus e não levar em conta o seu sacrifício na cruz do Calvário para a remissão dos pecados do homem.
Muitas religiões crêem em Jesus, crêem que Jesus realmente existiu, como é narrado na Bíblia, mas não crêem no Seu verdadeiro ministério, não crêem que Ele é o Verbo (João 1.1), o próprio Deus, que deixou a Sua majestade e veio a esta terra para se entregar pelos pecados do homem. Muitos crêem que Jesus foi um grande mestre, um homem iluminado, mas que a sua morte na cruz foi um tremendo erro dos homens, e que ali acabou a sua missão, sobrando apenas os ensinamentos. Claro que a crucificação de Cristo foi um erro daqueles que o crucificaram, pois eles não sabiam o que faziam (Lucas 23.34), não sabiam que estavam crucificando o Filho de Deus, o próprio Deus. Mas o erro deles já havia sido profetizado por Isaías, lá no capítulo 53 do livro de Isaías. Tudo o que aconteceu teve um propósito, fazia parte dos planos de Deus.
Ao negarmos o sacrifício de Jesus estamos negando o próprio Jesus. Ao negarmos o Seu sacrifício estamos cravando novamente os cravos em suas mãos, estamos novamente crucificando o Cordeiro de Deus naquela cruz. Ao negarmos o sacrifício de Jesus, estamos negando a graça salvadora de Deus e dizendo a Ele que não precisamos de seu amor.
Eu não tenho motivos para me gloriar, não sou digno de receber coisa alguma de Deus, mas Ele ainda assim me ama, Ele te ama também, ama a todos nós, pois somos feituras de Suas mãos. Por isso, o único motivo que eu tenho para me gloriar está na cruz do Senhor, pois foi ali que Ele venceu o jugo do pecado, foi ali que Ele derrotou o inimigo de nossas almas, foi ali que Ele criou a nova aliança entre nós e o Pai, e ao terceiro dia Ele também venceu a morte, ressuscitando e mostrando o seu poder.
Não se engane! Não existe outro Jesus além do Jesus bíblico. Ele é o Salvador, e está muito acima de um "grande mestre", ou ainda, um "homem iluminado". Embora Ele seja o Mestre dos Mestres, o Homem Perfeito, Ele também é o Rei dos Reis, o Senhor dos Senhores, Príncipe da Paz, Maravilhoso Conselheiro, Cordeiro de Deus, Redentor, Alfa e Ômega, o principado está sobre Ele e todo o poder está em Suas mãos. Jesus Cristo é o Senhor, e fora dEle não há salvação para o homem. Não adianta você praticar boas obras, não adianta você fazer sacrifícios, pagar promessas, ser religioso, não adianta nada disso. Se você estiver fora de Cristo não há como chegar a Deus.
Jesus te ama, e quer salvar você! Estenda as suas mãos e segure nas mãos dEle, e permita que Ele te mostre as maravilhas de ser chamado servo e amigo do Senhor.
Que Deus a todos abençoe!

"Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.". (Isaías 64.4)